À procura de um estágio? Esta é a época ideal para correr atrás da vaga.

À procura de um estágio? Esta é a época ideal para correr atrás da vaga.

À procura de um estágio? Esta é a época ideal para correr atrás da vaga.

O começo do ano é conhecido pela abertura de processos seletivos para estágios e trainees. Segundo levantamento do Centro de Integração Empresa – Escola (CIEE) de Santos, houve um aumento de 25% nas contratações de estagiários entre janeiro e outubro de 2019, em comparação ao mesmo período do ano passado. E a expectativa é que, no primeiro trimestre de 2020, a unidade registre crescimento de 5%.
Diante desses números, você deve estar se perguntando: como consigo minha vaga? O consultor em RH, Fábio Sartori, dá uma dica valiosa: o comportamento é a peça mais importante na hora da contratação.

“Hoje, mais de 70 por cento dos candidatos são contratados, não pela técnica, mas pelo comportamento. E isso funciona tanto para os estágios, quanto para as vagas efetivas”, explica.

 

Comportamento X Técnica

Para ter mais chances de ser contratado, o candidato deve conhecer os valores da empresa e o seus também. “Investir em autoconhecimento é a melhor coisa que uma pessoa pode fazer. Ela deve ter um alinhamento de valores com a empresa na qual está pleiteando uma oportunidade. O conhecimento técnico, possivelmente, será aperfeiçoado em um treinamento”, conta o especialista.

Isso não quer dizer que o candidato não deve ter conhecimento algum sobre a área onde irá atuar. Mas, se dois concorrentes estiverem no mesmo nível técnico, o comportamento, mais uma vez, terá um peso maior.

Como ser notado?

Muitos candidatos ainda têm dúvidas sobre como formular um bom currículo. Os anos se passaram e eles continuam importantíssimos para os recrutadores. Hoje, no entanto, é cada vez menos comum recebê-los fisicamente. Grande parte dos processos seletivos exigem que o documento seja enviado por e-mail ou que os dados sejam preenchidos em uma plataforma. “Já que a gente não tem mais a oportunidade de entregar o currículo em mãos, quando você imprime a sua identidade, você tem mais chance de ser chamado. Vai gerar uma curiosidade para o recrutador conhecer melhor este profissional”, explica Silvia Mendonça, consultora de Carreira e Desenvolvimento Humano no Grupo Sartori.

Para os estagiários, que não têm experiência na área, um currículo bem feito é ainda mais crucial. “Muita gente peca em fazer um único modelo e disparar para inúmeras empresas. O candidato deve demostrar que está interessado em uma vaga específica, ninguém quer contratar alguém que toparia trabalhar em qualquer lugar”, conta. O currículo deve trazer objetivos bem definidos.

Escola do Comportamento

Em 10 anos de existência, o Grupo Sartori já recolocou mais de 10 mil profissionais. Há seis, foi criada a Escola do Comportamento, que dá treinamentos por meio de disciplinas como inteligência emocional, oratória, vendas, gestão de tempo, elaboração de currículo, entre outras.

Quer se conhecer melhor e ter mais chances na carreira? Informe-se em: www.escoladocomportamento.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *